Roteiro de carro em Portugal: a fascinante região do Algarve

Quando decidimos nosso mochilão pela Europa, nem fazíamos ideia do que visitar e o que conhecer. Primeiro comprei passagem só de ida, depois fui olhando país por país possíveis destinos que interessavam e ia marcando no maps. Alguns destinos eu já tinha salvo no Instagram, sem ter ideia alguma de quando visitaria, somente pelo fato de tirar meu fôlego… Algarve era um deles!

Coincidentemente, fomos no alto verão europeu e mais um ponto favorecia. Visitar a região de praias no sul de Portugal, era quase que obrigatório para mim. Mas o planejamento não foi tão fácil assim: tínhamos pouco tempo de antecedência (cerca de 40 dias), alta temporada e muitos preços absurdos por lá. Dentre todas as opções, achamos viável alugar um carro, pois nos daria liberdade de conhecer mais lugares e caso rolasse alguma “zica” de hospedagem, a gente dormiria no carro mesmo… rsrs

Pegamos e devolvemos o carro em Madrid, nosso ponto de partida para essa aventura. Ficamos 21 dias percorrendo cidades maravilhosas entre Espanha e Portugal (conto mais em breve), sendo cinco dias na bela região do Algarve. E vivemos um sonho!

O Algarve é uma costa litorânea ao sul de Portugal, onde há incontáveis grutas e falésias formadas pelo constante encontro do mar com as rochas. É uma região belíssima, mar cristalino, praias secretas, grutas, falésias coloridas… Além disso, um lugar de muita história e muitas influências.

Herdeira de antigas civilizações, a região Algarve foi também ponto de passagem de outros povos, numa ligação quase sempre facilitada pelo imenso mar que banha sua encosta. Os mais de cinco séculos de influência árabe marcaram para sempre os destinos da região, a começar pelo próprio nome: Al-Gharb, O Ocidente. Esta presença, que se prolongou do seculo VIII ao seculo XIII, ainda hoje se encontra bem presente nos nomes das cidades, na agricultura, na arquitetura dos monumentos, nos formato dos terraços e chaminés ou no branco do cal que teima em cobrir o casario de muitas vilas e cidades da região (que é lindo).

Partimos de Lisboa em 25/08/18, passamos dia todo em Sintra e de lá resolvemos pegar estrada rumo próximo destino, já anoitecendo após andar dia todo turistando na cidade… neste dia, dormimos no carro, estacionados num posto de combustível  da rodovia. Apesar de já ter mencionado a intenção de dormir no carro, juro que fizemos isso só por duas noites ok? Foram “janelas” que deixamos sem hospedagem para decidir depois se ficaria mais um dia no destino ou não, e também pela disponibilidade de datas que conseguimos. Já mencionei que o Algarve (e outros destinos) é muito concorrido no verão, então se conseguir programar com antecedência, você com certeza garante melhores condições de hospedagens com preço razoável. Por esse motivo também que ficamos hospedados em hostel (albergue com quarto compartilhado), que alias foi nossa primeira vez.

Chegamos em nossa primeira parada do Algarve pela manhã: Lagos. Como chegamos antes do horário do check-in no hostel, apenas nos trocamos e já fomos ansiosamente conhecer as praias! Ah, rolou antes uma paradinha básica no mercado para pegar suprimentos, claro!

Lagos – Algarve

Lembro que o calor estava insuportável, muito sol, muito quente, tudo lotado! Parecendo um feriado prolongado aqui pelas nossas praias sabe? Pegamos muitas frutas no mercado, e sopas no pote! Estranho pra gente mas la em Portugal vimos muita sopa vendendo em potes grandes, de 1 litro, geladas… fica junto com iogurtes. Como estava muito calor, confesso que caiu muito bem, pois não tínhamos nem vontade de comer na época.

Outra coisa que comemos muito por lá foram saladas variadas também, vendidas no pote prontas para consumo (vem com talher descartável e tempero a parte), e muito saborosas: sempre com mix de folhas, oleaginosas, e alguma proteína… Esse alias, foi mais um dos motivos de termos emagrecido na viagem! Comemos muita salada, muita sopa, sorvetes e frutas nessa época, pois o calor estava insuportável! Se fosse aqui no Brasil, estaríamos andando pra cima e para baixo com cooler cheio de cerveja, lá não tínhamos cooler e nossa intenção não era ficar dia todo deitado na praia, queríamos desbravar, conhecer, andar muito… então só bebíamos algo a noite ao jantar, o que também colaborou para gente emagrecer já que em nossa rotina aqui, a cervejinha é bem comum (após três meses na Europa, Lucas perdeu 17kg e eu 3kg, sacanagem essa diferença, alias).

Chega de papo furado e vamos às praias? Não fizemos exatamente nosso roteiro programado. É muito importante ter roteiro para otimizar sua viagem mas melhor que isso, o bom é você adaptar às condições locais, disposição e vontade.

Dia 1 Lagos

Conhecemos a praia mais famosa da região: praia Dona Ana e depois fomos ver o por do sol na Ponta da Piedade (imperdível). De lá passamos novamente no mercado, pegamos mais suprimentos e fomos ao hostel. Nesse dia, devido ao cansaço, optamos por não sair. Foi banho, jantar e cama!

Dia 2 Lagos

Andamos pelo centrinho de Lagos, bem fofo! Depois fomos percorrendo de carro e parando para avistar as praias por cima das falésias, sem rumo sabe? Ai vendo lá de cima deu vontade e fomos novamente na praia Dona Ana e mais uma vez fomos também ver o por do sol na Ponta da Piedade, com a diferença que neste dia, ficamos andando por cima das falésias. Foram cerca de 3km num sol escaldante, mas tivemos vistas lindas de outras praias como: Praia do Camilo (pequena e lotada) e praia do Pinheiro (nudismo) além das inúmeras formações.

Dia 3 Albufeira

Seguimos de carro rumo à próxima cidade escolhida da região, mas fomos parando conforme a vontade (a maior parte das praias que eu queria conhecer, fica entre as duas cidades). Foi um dia bem intenso, conhecemos muito lugares lindos e o dia rendeu demais, parece até que foram três dias em um!

Avistamos de cima a praia de Carvoeiro, que fica numa cidade linda, toda branquinha. E logo a frente achamos uma praia quase secreta (estava bem mais vazia que as demais) e ficamos um bom tempo ali relaxando, na Praia do Paraiso.

Praia de Carvoeiro

Outro lugar lindo e bem diferente que conhecemos neste dia foi o Algar Seco, é denominado um parque e possui vários monumentos naturais  e buracos que parecem janelas. No meio dele há uma piscina natural bem geladinha e refrescante e também um restaurante bem estiloso!

Partindo desse paraiso, seguimos em direção a Praia do Carvalho, uma das mais lindas dessa região. Você pára o carro num terrenão e vai descendo sujando o pé com o substrato do chão que parecia uma mistura de terra, areia e cal… (a gente seguia o maps ou o fluxo mesmo). Essa praia tem um visual incrivel, é mais fechada, contornada por falésias. É uma das principais paradas para quem faz passeio de barco. Tinha um pessoal pulando das falésias ao mar, e estava lotada… ficamos mais um tempo e seguimos para a próxima parada.

Finalmente, um dos lugares que eu mais queria ir: gruta de Benagil, a mais famosa do Instagram. Ela fica anexa a praia de Benagil, você tem quatro formas de chegar na gruta, partindo da praia:

  1. Barco simples: vai e volta só para ver e tirar foto, mas não pode descer do barco (25 euros)
  2. passeio de lancha de alguma horas passando por várias praias, mas avistando a gruta só de fora
  3. aluguel de caiaque ou stand up (sup), mas isso depende da condição do mar
  4. nadando

Neste dia que fomos já estava final de tarde e era alta temporada, então não tinha mais barco livre. O mar estava muito agitado, caiaque não podia e sup eu não iria nem pagando… restou somente nadar! Mas, eu também nem sei nadar direito e sou medrosa, então nesse caso foi o Lucas sozinho com a missão de tirar fotos pra mim, fazer o que… eu fiquei na praia tomando um solzinho e admirando a paisagem, e vendo o tanto de gente indo e vindo de várias formas da tal gruta.

Mas claro que fiquei com uma vontade danada de ver esse lugar incrível. Ai eu quis pelo menos ver de cima né? Para chegar lá, você pega uma trilha atrás do estacionamento público (saindo da praia, subida a direita), é uma trilha levinha que leva ao algar com essa vista superior incrivel. É só seguir em frente por uns minutinhos pelo caminho de terra batida. Nós demos uma olhadinha no maps, mas é bem intuitivo… É linda demais ver de cima, vale a pena… tem que ir!

Gruta de Benagil vista de cima

Ali pertinho também fica a praia da Marinha, estacionamos o carro, só avistamos de cima, mas seguimos andando por cima das falésias, curtindo o final de tarde, já com por do sol e mais paisagens de tirar o folego.

Depois de tudo isso, fomos fazer check-in no hostel… Eu sei que parece muita coisa (e é), mas não pense que fazíamos tudo correndo não… eram boas horas em cada descoberta. O verão europeu tem uma grande vantagem: tem sol até 21h-22h da noite, não tem como não aproveitar! A gente já tem o habito de acordar cedo viajando para aproveitar o máximo, então imagine que a gente ficava andando por ai cerca de 12h ou até mais por dia!

Dia 4 Albufeira

Mais um dia de sol intenso e muitas paisagens de tirar o folego – daquelas que me fizeram salvar o destino no Instagram. Fizemos trilha nas falésias com vistas surreais de lindas e avistamos algumas praias (praia dos Piratas, das Andorinhas e outras que nem sabemos), Mas também aproveitamos para relaxar e tomar um banho de mar mega gelado. Passamos algumas horas entre as praias São Rafael (perfeita), da Coelha (anexo a ela uma praia quase deserta chamada toca da coelha), do Castelo

Trilha nas falésias

Dessa vez nosso hostel ficava em pleno calçadão do centrinho, então a gente aproveitou para dar uma voltinha. Mas confesso que somos mais diurnos, geralmente a gente aproveita diretão até nosso limite, e depois já vai pra hospedagem só tomar banho e dormir mesmo! Como precisávamos economizar, nessa região não comemos nenhuma vez fora, a gente pegava coisas prontas nos supermercados e comia algo no hostel mesmo no jantar!

Dia 5 Faro

Essa é a capital da região do Algarve, inclusive tem aeroporto para quem interessar. É a cidade que menos gostamos, ela já é maior e não tem as falésias, mas também tem seus encantos. Aqui não pernoitamos, passamos o dia e seguimos estrada rumo próximo destino (Espanha).

Neste dia visitamos a Ilha Deserta que é um lugar lindo (mas confesso que aqui, apesar de linda, é uma praia mais comum para nós), e depois aproveitamos para dar uma voltinha rápida no centrinho… Ficamos cerca de 5 horas na cidade, sendo a maior parte no trajeto para a Ilha.

Considerações

Dá para fazer tudo isso sem carro? É difícil mas não impossível. Se for para ficar nas praias principais é ok. Algumas praias você só chega de carro próprio ou empresas de turismo, pois não há transporte publico local acessível.

As principais cidades para ficar são Lagos e Albufeira, onde ficam as praias mais lindas e principais, mas a região toda é linda. Você também pode escolher só uma e fazer bate e volta. Nós optamos dessa forma até porque estávamos de carro e fazia parte da nossa rota…

Estacionamento é bem difícil, também porque estávamos em plena alta temporada, mas acredite, são gratuitos! Na maioria das praias, há uma área especifica designada para estacionar e não paga nada, o difícil é achar lugar. E há algumas praias em que os carros vão parando, meio que num terrenão, nas ruinhas etc. Nos centrinhos é muito mais dificil de achar lugar, e estacionamentos em geral são caros… mas como nosso objetivo era realmente a liberdade de visitar muitas praias e cidades, a viagem de carro foi ótima e essencial para aproveitar muito bem cada minuto do dia!

Curiosidades

Nas praias portuguesas não há ambulantes, nem há barraquinhas de comida… Geralmente um restaurante principal no inicio da praia, ou acima das falésias. Ninguém leva cadeira, nem montam tendas… é canga direto no chão e guarda-sol, alguns com pequenas barracas tipo camping…

É comum as pessoas levarem coisas para comer na praia: salgadinho, fruta, salada, lanche… coisa leve.

Vimos muitas mulheres somente com parte de baixo do biquini (topless), de diferentes idades principalmente mais velhas. Super comum, não gera desconforto em ninguém, não fica gente olhando…

As pessoas também tem o hábito de se trocar na praia, vão de roupa e se trocam enrolados numa toalha ou canga, que nem sempre escondia tudo…rsrs E antes de ir embora também se trocam novamente, tirando o biquini/maiô ou sunga. Estranhei no inicio mas confesso que fiz isso várias vezes e gostei da ideia.

Não vimos ninguém levar um monte de cerveja e bebidas como a gente aqui. Tinha gente bebendo sim, mas levam numa sacola ou na mochila, coisa de 2 ou 3 garrafas…. mais comum ver pessoal com vinho ou frisante.

Final de tarde pessoal também vai de roupa normal para praia, estende canga, come pizza, bebe vinho, tipo um piquenique… adorei!

Já conhece o Algarve ou ficou com vontade de ir? Deixe seu comentário!

Esse post faz parte da Blogagem Coletiva do grupo Viagens por escrito. O Tema dessa vez foi Viagens de carro. Confira os roteiros!

Experiência Barbara – Que dobradinha! De carro por Cunha e Paraty

Viagens e Feminices – Viagem de Carro: De São Paulo à Serra Negra

Se joga pelo roteiro – De carro pelo roteiro do vinho em São Roque

Viajante Econômica- De carro alugado pela Serra Gaúcha

Mariscando – De Nápoles a Salerno de carro: roadtrip pela Costa Amalfitana

Prefiro Mochilar – Região dos Lagos: de carro para Arraial e Cabo Frio

15 comentários

  1. Algarve e lindo!
    Passei pelo Algarve somente na cidade de Albufeira. Fui até la rever uma prima que esta morando la e não a via a 20 anos.
    O calor era intenso, intenso… sofrível.. e a mardita agua gelada!😂
    Eu aproveitei para repor energias, não tive fôlego para sair desbravando.
    Sozinha tenho preguiça de dirigir, mas tive certeza que naquela região é o meio mais fácil para otimizar tempo e conhecer lugares.
    A região merece uns dias planejados por ali!

    Curtir

    1. Obrigada pelo comentário, vc falou exatamente o que não consegui: calor era intenso e sofrível.. e a mardita agua gelada!! kkkkk mas é tão lindo ne? paisagens que jamais vou esquecer… Volte sim! cada cantinho vale a pena, e os 5 dias que ficamos foram muito bem aproveitados! Um abraço!

      Curtir

  2. Ju, que lugar maravilhoso, né? Fiz esse roteiro duas vezes quando morava em Portugal! Amo demais essa região e ainda voltaria tantas outras! Adorei o post! :*

    Curtir

  3. Adorei Seu post Ju, principalmente porque tenho plano de ir para lá! Menina tem cada plugar libdo que não fazia ideia! Amei! Na Grécia as mulheres fazem mto topless nas ilhas também, é tb as mais velhas… rs

    Curtir

  4. Primeiro, como assim 17 quilos???? Inveja define! A gente tb costuma emagrecer nas viagens, comemos menos e melhor andamos muito.
    E segundo, sou do time que leva vinho branco ou espumante para a praia também! Sou muito europeia!! hahahah

    Curtir

    1. Dani vc vai pirar, quando puder faça sim! Quando montei mochilão priorizei essa viagem de carro, e depois fui moldando o resto… fizemos Espanha e Portugal, mas gostaria tb de fazer de carro: França, Italia, Croácia… (não quero mais nada ne?kkkk)

      Curtir

  5. Ju, que delicia de post! Já fui para Portugal, mas não consegui encaixar a região do Algarve no roteiro. Então, preciso voltar pra fazer essa região linda! com certeza, pegarei suas dicas, amei!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s