Indo para Europa sem vender um rim…

Eu tive pouco tempo para programar minha viagem de três meses na Europa, o euro estava altissimo, mas enfim, era quando eu podia ir. Pesquisei muito em blogs e grupos de viagem no facebook, no whatsapp, e muitos relatos. Maioria me dizia que eu teria que ter ao menos 100 euros por dia por pessoa. Estava eu e o Gordo, iriamos ficar 86 dias então nessa teríamos que ter 17mil euros, cerca de R$85 mil reais!!!!!!!! Ah e tem mais, muitos diziam que esse valor seria sem considerar passagem e hospedagem… sério!!! Nós gastamos bem menos, até por que nosso orçamento máximo seria R$35 mil reais considerando tudo para os dois! Mesmo muitos dizendo que não conseguiríamos, nós fomos e deu tudo certo e foi um sonho realizado, a maior realização das nossas vidas!

(antes de explicar quero dizer que não acho pouco gastar R$35mil numa viagem, esse dinheiro é sim muito para mim, mas considerando destinos e tempo de viagem gastamos pouco)

Mas como gastar tão pouco em tanto tempo? Vcs passaram fome? Dormiram na rua?

Nada disso gente, numa viagem longa claro que as prioridades são diferentes de uma viagem de férias. Mas importante é fazer aquilo que você gosta, não o que os outros acham que vc tem que fazer. Digo isso pq muitos me questionaram dizendo que ir a Paris e não entrar no Louvre ou não subir na Torre Eiffel é como se eu não tivesse ido.  Eu não vejo por esse lado não. A Europa é um museu a céu aberto, tem tanta coisa para ver, fazer, e não é apenas pagando que se faz turismo. Minha ideia era sentir a energia do lugar, ver como as pessoas vivem, o dia a dia, ver o que há de diferente nas ruas, prédios, transito, pessoas… tive pouco tempo para isso, mas ficar enfiada em locais turísticos, inclusive, fugiria totalmente do meu objetivo. Eu gostava de andar sem destino pelas ruas, sentar numa praça ou parque e observar, andar de transporte público, entrar em todos os supermercados possíveis e ver o que eles comem no cotidiano, o que tem de diferente, quanto custa viver lá. Além do mais, fomos em pleno verão europeu, estava tudo muito lotado, Paris foi nossa primeira cidade e é a cidade mais visitada do mundo, tinha realmente gente do mundo inteiro e ficar horas na fila de uma atração para entrar e não conseguir curtir com calma passou bem longe dos meus planos. Não programamos nada referente a essas atrações pois pensei, se der vontade de entrar a gente entra. Mas de forma alguma eu ficaria 3 horas na fila do Louvre para ver o quadro da Monalisa com centenas de pessoas na minha frente disputando uma foto desesperadamente. Sim, as pessoas tiram fotos em locais turísticos desesperadamente. Empurram, passam na frente… afinal a foto tem que estar perfeita no instagram né? Não vou ser hipócrita, eu tirei sim muitas fotos e eu também postei muitas lá no meu perfil para que todos que não foram ainda sintam um pouquinho do que eu senti, ou para aqueles que já foram recordem bons momentos. Mas isso não era meu objetivo principal, e eu não sacrificaria horas e horas do meu dia caríssimo (afinal euro a cinco reais né amores?). Mas por outro lado, não devemos criticar quem faça isso (não a foto, mas a fila) até pq pode ser o sonho mesmo de alguém entrar no Louvre, ou subir na torre… mas não era o meu e acho que não devo fazer só pq todos fazem, e esse é meu ponto.

Esse é um dos principais motivos de uma viagem baixo custo para Europa, vc não precisa fazer o que todos dizem que vc tem que fazer. A viagem tem que ter a sua cara, seu estilo, suas prioridades no momento, suas vontades! Partindo desse principio tudo fica mais fácil.

A gente ficava dia todo na rua, cerca de 12h todos os dias… aproveitando ao máximo pois era verão e ainda tinha sol. Priorizamos andar a pé ao invés de transporte público pois assim era uma forma de ir conhecendo os lugares, era esse meu proposito ne? Andamos 10, 15 e até 20km/dia. Entrar num trem, sair na porta da atração tirar foto e voltar de trem não seria nem um pouco interessante, pelo menos não para mim. Por isso sempre que possível íamos andando o máximo que podíamos.

Quanto a alimentação, há muitas opções diferentes na Europa, os supermercados possuem muita comida pronta, gostosa, saudável e barata. Percebemos uma grande oferta de comida pronta, no estilo “to go”, e até alguns mercados com espaço para refeição ali mesmo, com mesas, tv, micro-ondas, forno. Vc pega, paga, descongela, esquenta e come ali na hora! Há também restaurantes com diversos preços, fastfoods, lanches de rua… mesmo comendo em supermercado ou cozinhando não deixávamos de provar as comidas locais, a gente observava bem o que os locais mais consumiam, onde iam, o que compravam. Acho muito mais fácil provar a comida local indo ao supermercado do que num restaurante renomado em frente a Torre Eiffel com chef estrangeiro, lotado de turistas. Um exemplo prático de custo, um restaurante na média custava 10 euros o prato ou menu cada um, no supermercado com os 20 euros de uma unica refeição a gente comprava: pão, frios, fruta, café, almoço, janta, salada, chocolate, vinho, queijo, cerveja, petiscos. Sério!

Outro grande gasto na viagem é hospedagem e nós usamos e abusamos das mais variadas opções: casa de duas amigas, muito hostel com quarto compartilhado (era só para dormir gente), pousada, duas noites em carro alugado, uma no aeroporto, uma quase na rua, raras vezes hotel com suíte e café, alguns quartos alugados em airbnb locais (estrangeiros e brasileiros vivendo por la e compartilhando um espaço para ganhar uma grana extra), e o mais inusitado, casa de locais inteirinhas para nós e free (sobre isso teremos um post, mas para não morrer de curiosidade deixei os links com descontos no post “Aplicativos práticos e essenciais para sua viagem”).

E vc ainda pode economizar mais se pedir carona, trocar trabalho por hospedagem e alimentação, não tomar vinho todo dia…rsrsrs  Eu me considero uma mochileira mirim, dá para reduzir ainda mais esse custo viu?

Em breve irei postar todos os números da nossa Eurotrip, mas já deu para terem uma ideia de que é possível fazer a viagem de acordo com seu bolso né? Não se apeguem em parâmetros pessoais e exacerbados de consumo… Eu tenho uma prioridade muito clara para minha vida hoje: prefiro gastar meu dinheiro com momentos ao invés de coisas. “Comprar” pra mim ultimamente? Só se for passagem aérea!

4 comentários

Deixe uma resposta para vitor18alves Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s